Bem vindos a minha " Aldeia Blogal " !


"O Diabo mora nos detalhes"...


27 de julho de 2009

À Seco...




 Têm coisas que a gente só diz de porre 
senão o outro corre; 
mas passada a bebedeira, 
a gente acha que fez besteira, 
não devia ter falado, 
que se expôs adoidado, 
à toa e foi tolice. 
Finge-se então 
que se esquece o que disse, 
culpa-se a carência, a demência, a embriaguez, 
responsáveis por tamanha estupidez. 
E é aceitando este estranho cabedal 
que quando se volta ao "estado normal", 
cada vez mais sós, 
na defensiva, 
corroídos 
morremos de cirrose afetiva. 


 Leila Mícollis

21 comentários:

Poeta69 disse...

Gosto de ver o mundo com todos os podres se é que ele tem algum...
Prefiro água assim não beijo nem todo coisa errada...
Não se podem esconder afetos por trás duma bebedeira.

Anônimo disse...

ao contrário do que parece estar implícito, considero que a bebida, como outros "desinibidores" de barreiras sociais auto-impostas, nos fazem falar o que sentimos, as nossas verdades, nos tornando mais "lúcidos" e aut~enticos no modo como vemos o mundo e os outros. Creio que trazemos à consciência percepção do que é afinal o Real para nós, e não o inverso. Baudelaire tem lá um poema muito interessante sobre o "embebeda-te"... qualquer coisa assim. Sou a favor de uns copos na companhia de pessoas, tornamo-nos mais humanos. beber sozinho, isso sim, é o fim.

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

ºº
Aposto que não trouxe calcinha, a modelo, claro rs

Bjos ohohoh (tal como a modelo)

Paulo Tamburro disse...

HELÔ, aquela nossa amiga , será que encontrou o tão desejado TRONCO?.

Espero que sim.

Minha pressão, começa a subir, e ainda estou na primeira!

Anônimo disse...

é como a música, outro desenibidor, e esse atua sozinho sem adiçãoquímica, sua química é absorvida logo na alma, sem passar pelo sangue. a exposição de nós, da verdade, é um bom, e só disso nos podemos arrepender se isso for usado com intenção contra nós. por isso sóbrios nos defendemos tanto, criamos tanta distãncia e mauhumor. é medo sim. o alcool nos liberta desse medo. algumas das conversas mais reveladoras, importantes e consequentes as tive com dois copitos "a mais"...

Helô Müller disse...

Caro anônimo!
Concordo que uns dois copinhos, a mais, podem ajudar a liberar nossas defesas e dar-nos mais coragem pra lidar com os nossos próprios medos, sentimentos e emoções! Pelo menos, eu gosto! rs
But, acredito que, nesta poesia, a poeta tentou alertar-nos sobre uma possível crueldade que tb pode ser liberada pelo uso excessivo do álcool - e que normalmente se manifesta contra o outro - na medida em que nos julgamos no direito de jogar-lhe à cara, nossas "pseudos" verdades, fragilidades e fraquezas a seu respeito! E isto acabará por nos afastar do convívio social e termos de pagar o alto preço do amargor de uma solidão auto-imposta ...

rm disse...

Que poesia, Helô? Ah, sim, sim... muito boa poesia... rss

(mas que esse anônimo pau d´água tá bem divertido, ah isto está... rss)

Anônimo disse...

bebo por prazer, por gostar de apreciar o gosto amargo e sedutor de um bom vinho, no ponto exato de ser consumido...nem mais, nem menos.

Blue disse...

Acho que vou começar a beber também. Quem sabe assim, terei dias felizes também. Mas não poderei ficar sem bebedeira, pois aí verei a besteria que fiz!

Beijos

Anônimo disse...

o último anónimo que c9omentou não fui eu 8ah confusão1) pau dágua não entendi, mas aí vai o poema de que tanto gosto (antes que esqueça, hello, com ou sem copos, sejam claros quando querem ofender, alertar ou culpar. sou pra isso tudo, e tb por isso venho aqui):
" Devemos andar sempre bêbados. Tudo se resume nisso: é a única solução. para nã sentires o tremendo fardo do Tempo que te despedaça os ombros e te verga para a terra, deves embriagar-te sem cessar.
mas com quê? Com vinho, com POESIA ou com a VIRTUDE,a teu gosto. Mas embriaga-te.(...)" O SPLEEN DE PARIS, Charles Baudelaire.

Anônimo disse...

Poesia é poesia e quer dizer não só as palavras escritas, talvez isso distinga o "poeta" de outros, pois que aquele nunca olha o mundo unilateral, preso ao social, e no fundo não tem medo dessa marginalização de que é alvo, tantas vezes, pois que não se integra. quantos os poetas, e outros seres de génio,, foram maltratados em vida para serem depois, então, "amados"??? isso não faz sentido. amar é agora, é a vida e o outro com seus podres, males, virtudes, bebedeiras ou seja lá que mais. virar a cara ao insubmisso é tão fácil, e voltá-la para deus!... a solidão não é auto-imposta, é resultado de um isolamento a que nos obrigam, alguns, como ameaça.

rm disse...

Ops, retificando: o anônimo bebum (rss) e o outro também são bem divertidos...

Anônimo disse...

rm, seu cinismo cansa, sabia? "bebum"??? claro, vc é a virtude, não bebe ,não fuma e , sei lá, que outros vícios não pratica!? antes bebum que bedum! qd alguém se diverte com o que outro diz seriamente, sobre si, no que crê poder ser uma troca, está troçando. assuma isso ou muda de tom, por favor.

rm disse...

Ôpa, peraí, anônimo:
o único vício que não tenho é o de beber. Dos importantes, né? rss

Thiago Maia disse...

E rendeu o post...

Anônimo disse...

bom para si, então, até porque não irá jamais se arrepender pelo que faz e diz, afinal não bebe!!! falou bebum-eu, que gosto em boa companhia, não sou alcoolatra, e que fosse, ia pegar a camisinha... ah não, isso é pra... ai, deve ser água a mais no cérebro, hidrocefalia! e percentaggem elevada de sangue no alcool!

Anônimo disse...

parece que não rendeu foi xongas de nada. boa noite seus poetas da sedução e sensualidade!

rm disse...

Ora, será que as pessoas precisam beber para falar bobagens? Não creio... rss

Mas, apenas a título de explicação para os leitores da Helô. Segundo o grande escritor argentino, Jorge Luis Borges, só 4 coisas são realmente importantes na vida: beber, fumar, jogar e trepar (ops, sorry... rss).

Bem, 3 em 4 até que não está mal, hã? rss

Anônimo disse...

hahahaha!!!! quero ver quem leva!!! manda vê que a coisa tá boa por aqui e divertida... e temos camisinha no meio disso?? temos... bom demais!!!

Poeta69 disse...

Acho que o anónimo aqui tá se libertando com os copos, vai ver por isso se desinibiu e começou a cantar (além de falar vocabulário caro)!!!
...Anónimo: Quem és velho amigo para julgar seja o que for a quem for?
Agora para quem bebe e diz que gosta do sabor "amargo" do vinho: ou deve ter uma má bilís, ou está com cirrose hepática em último grau!
Gosto muito do teu blog Helô, só pelo facto de provocar!!!!!!!!!!!

Beijos carinhosos miga

Silvio Koerich disse...

Tive uma namorada que adorava essa música ehheeh me fez lembrar disso agora. Cantava toda hora.

Mas nao era parecida com a guria da foto não.