Bem vindos a minha " Aldeia Blogal " !


"O Diabo mora nos detalhes"...


6 de abril de 2010

SOS SoLidÃO



Diz aí, SoLiDão!
Como é sentir-te, afinal?
Será mesmo nos sentirmos sós em meio à multidão?
Ou será quando ficamos sós por opção?
Ou será a sensação de vazio no peito, que nos rouba até o ar dos pulmões?
Ou serão as lembranças sofridas, quando tomam de assalto nossos corações?
Ou será a ausência de uma mão amiga, nos momentos de maior sofreguidão?
Ou será a certeza de que nossa dor é solitária e se aloja, sem dó nem piedade, em nossos corações?
Ou será quando o inverno passa a ser a única estação presente numa relação?
Ou será quando a união se desfaz, trazendo o outono aos corações?
Ou será quando se busca uma nova paixão, mesmo ainda fora da estação?
Ou será a tentativa de driblar-se o vazio instaurado no coração?
Ou será quando a ligeireza cruel do tempo nos rouba até o nosso poder de sedução?
Ou será quando a beleza interior não floresce e ficamos reféns do tempo em ação?
Ou será quando o sexo já não mais ocupa um dos principais itens de nossa fonte de nutrição?
Ou será a memória começando a brincar de “não mais se lembrar não”?
Ou serão as manias, que vão ficando íntimas por demais...
Ou serão as limitações da idade que começam a se exibir sem o menor pudor?
Ou será, irônicamente, naqueles momentos em que somos mais fortes?
Ou será no fim inevitável de uma paixão?
Ou serão nossos recomeços, sempre solitários, já em novas situações?
Enfim, todos esses momentos nos levam a vivenciar momentos de extrema solidão...
É um estado intrínseco da alma e inerente a todos nós, seres humanos!
Nascemos sós e morreremos sós!
Poderemos viver cercados de gente, mas o nosso último suspiro, estejamos conscientes ou não, acontecerá num ato solitário!
Ninguém será capaz de viver por nós, ou sequer amenizar, as nossas dores da alma!
Escolher viver solitariamente é uma opção de vida...
Mas viver em estado de profunda solidão é como possuir um buraco negro dentro de si, impreenchível...
Os que se deixam dominar por ela, não possuem uma auto-estima que os acolha e os sustente, vida afora! Falta-lhes laje emocional...
Então ficamos combinadas assim, Dona Solidão:
- usarei de tua força nos momentos inevitáveis, e com esta mesma força, afastar-me-ei de ti!

Helô Müller

10 comentários:

Hanna Brescia disse...

Helô

Fico encantada..
Lindo demais !!
Vc tem o dom de me desconcertar
fico a deriva sempre com seus textos

Beijokas poderosa

Udi disse...

É uma sacada e tanto! Creio que, inconscientemente, já fiz isso: usar da própria força avassaladora da solidão para dar a volta por cima.

ouça isso: http://www.youtube.com/watch?v=gk6ilVp6kKM&feature=player_embedded

acho que vai gostar: solidão? ...que nada!

beijocas

Rosemildo Sales Furtado disse...

É, mas nem sempre as coisas são como a gente quer, por mais que queiramos, ela está ali bem juntinho, intransferível e irredutível. Mas, não custa nada tentar.

Belo texto, bastante verdadeiro.

Beijos e fique com DEUS.

Furtado.

Paco Bailac disse...

Saludos post pascuales


Paco

Helô Müller disse...

Ahhh Udi, adorei ouvir Cazuza!! Fico espantada com a sua memória musical e bom gosto!! rs Teria postado com esta, se a tivesse consultado!! Me fez muito bem ouvir essa maravilha de canção, depois de uma noite super super solitária!! Imagina que ontem, no finalzinho do JN, a porra da luz apagou e eu fiquei simplesmente, sozinha em casa, chovendo muito lá fora, sem Net, sem TV, sem Internet, sem velas, e munida de uma paciência, que nem eu mesma sabia que tinha! Tentei ir dormir, pra tentar esquecer... Às 4:15 da matina, acordei com a luz e muita chuva... aí religuei as tomadas da casa - a NET ainda não tinha voltado, portanto sem internet e TV - e fui fazer um lanchinho! Mal me sentei e a porra da luz, apagou de novo!!! Desta vez, quase lancei mão de uma fucinheira...... mas não foi preciso, pois fui pra cama de novo, rolar, rolar, até dormir!!
Agora, me diga, querida amiga:
"Eu mereço"???
Beijos com luz!!!
Helô

Helô Müller disse...

Udi, não consegui postar a resposta acima, lá em sua página, mas ainda tentarei. Já percebi que minha paciência vem sendo testada... E olha que sou ariana, hein?! rs

rm disse...

É isto tudo que você falou, com certeza. E com talento.

Eu não saberia viver sem ser um tanto solitário e, no entanto, tanta falta faz alguém para quebrar a solidão...

E o elevador? rss

Luna Sanchez disse...

Dependendo da circunstância, solidão pode ser tudo isso, ou pode ser tão necessária quanto o ar.

Viver é perigoso, mesmo...acaba matando!

Beijos, querida. Obrigada pelo carinho de sempre, e pela presença luxuosa, em meus posts. Gosto muuuuuito!

ℓυηα

LEO disse...

Solidariedade ao meus amigos da cidade do Rio de Janeiro!
O Rio continuará e sempre será lindo!
BJSS
LEO

Márcia Violet disse...

"...Então ficamos combinadas assim, D. Solidão:
- usarei de tua força nos momentos inevitáveis, e com esta mesma força, afastar-me-ei de ti!"


Ainda inventarão um predicativo com patente para vc...

Inquestionável dua divindade orgástica...rs

Márcia Violet