Bem vindos a minha " Aldeia Blogal " !


"O Diabo mora nos detalhes"...


20 de fevereiro de 2010

Era Uma VeZ...



" Era uma vez "...
e o final feliz:

"Casaram e foram felizes para sempre"...

No fundo, ninguém admite viver uma bela estória de amor que não seja eterna!
E não só em nossas vidas pessoais, como também esperamos o mesmo das vidas alheias. Sempre nos desapontamos ao saber que casais famosos, invejados e admirados por todos, também vivem seus finais amorosos, por não serem eternos!
Tal decepção faz sentido, se pensarmos que quando não vivemos nossos sonhos na vida real, basta que os ricos e famosos os façam por nós, encontrando assim a fórmula mágica de mantê-los ainda aquecidos e vivos dentro de nós!
Isto está de tal forma entranhado nos arquétipos da alma, que inevitavelmente sofreremos mais do que deveríamos.
Melhor seria se quando estivéssemos a amar alguém, curtíssemos apenas os bons momentos, sem pensarmos no final...
Mas no fundo, por já sabermos que nada é eterno, antecipamos a dor da perda a todo instante.
Sem perceber, estamos a acelerar o final, como forma de conter a ansiedade que se instaura dentro de nós e que tanto nos faz sofrer!
E assim deixamos de curtir o presente que está bem ali, à nossa frente, nos ofertando tão preciosos momentos...
Queremos nos agarrar com unhas e dentes aquele amor, laçar os nossos "Príncipes e Princesas", arrastando-os à força para dentro dos muros de proteção do nosso castelo; tentando evitar que um dia eles partam... e aí passamos a viver à espera do fim!
No fundo, ninguém está preparado para ser feliz, por momentos, apenas!
Ninguém aceita que, um dia, tudo chegará ao fim, a começar pelas nossas vidas!
A dor desta constatação é penosa por demais!
Travamos um duelo interno na alma frente à efemeridade das coisas e a eternidade.
Se pudéssemos aprender e aceitar, mais cedo, a lição de que tudo passa e sempre passará, seríamos bem mais felizes e leves em nossa curta passagem por aqui!
Se nos preocupássemos com o AGORA, que realmente é o único tempo palpável que dispomos a vivenciar, tudo seria mais fácil e prazeroso pra nós!
O ontem é o hoje, e o amanhã é o HOJE também... Só vivemos o HOJE sempre, até morrer!
Tema complexo de ser entendido, reconheço!
Se entendêssemos que não existe uma alma gêmea e sim, várias, cobraríamos menos de nós mesmos e nos permitiríamos viver intensamente os "pequenos grandes momentos felizes" que constituem a vida!
Os amores podem ser eternos, mas as pessoas não!
Não confundam sentimentos com pessoas...
Podemos continuar amando alguém até mesmo depois de sua morte!
Uma pessoa que amamos, de verdade, quando se vai de nossas vidas, não leva o nosso amor junto com ela!
O sentimento permanecerá intocável dentro de nós...
Mesmo que amemos outras pessoas, cada um receberá o seu quinhão de amor, de forma diferenciada.
Todos somos únicos e ninguém substitui ninguém!
Os casais que têm o privilégio de se amarem - lado a lado - até o final de seus dias, também tiveram de enfrentar diversas "pequenas mortes" em suas relações, pra que fossem sustentadas ao longo do tempo!
O amor se desdobra de várias formas. Ele é amplo por demais e bastante democrático na sua forma de ser!
Não possuímos somente uma "cota de amor", a ser reutilizada, descartável e transferível ao longo da vida!
Trazemos dentro de nós, o AMOR INFINITO, que jamais terá fim!
Mesmo quando partirmos, deixaremos aqui parte desse amor, através de nossos feitos, nossas lembranças, nossos filhos, amores, amigos, e obras que tenhamos ofertado ao mundo!
Pra quem gosta de acreditar em "alma gêmea", como o único amor eterno e feliz, tente aceitar que poderemos amar várias almas gêmeas ao longo de nossas vidas, pois nossos momentos são reformulados a todo instante, nossas necessidades mudam, crescem e jamais permaneceremos os mesmos!
Nossos "Eus" são vários ao longo de nossa existência!
E por falar em amor, não há como não citar o nosso eterno Poetinha: -

"Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure"...

É isso aí, Vínícius!!
"Saravá meu Pai"!!

Helô Müller/2009

12 comentários:

Helô Müller disse...

Gente!
Ainda estou fora da civilização! rs
Aqui ,onde estou, a "banda larga" funciona "a passos de cágado", portanto, ainda sem condições de fazer uma visitinha a cada um de vocês, como eu gostaria! Prometo que no meu retorno, na próxima terça, eu descontarei o atraso!! Me aguardem...

Por ora, apesar do texto postado ser longo - motivo de pânico para muitos blogueiros! rs - gostaria muito de saber a opinião dos que tiveram a paciência de lê-lo de "cabo a rabo"!! rs
Deixarei a pergunta no ar:

O que vc pensa sobre o Amor?


Bjs meus!
Helô

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
Amiga, dir-te-ei de caras, não sei o que é o amor, NUNCA o vi, pq? ele anda escondido? sou agnóstico quanto a essas temáticas, rsss

Quanto ao "Casaram e foram felizes
para sempre"..., amiga anda a ver muitas novelas? só pode, rssss


Bjos e volta logo

wcastanheira disse...

Oi minha linda, acho q neste ponto, já era mesmo, era uma vez, a presa tá dominadinha, entregue, é tomar nos braços e fazê-la feliz, q loucura, deitadinha, exposta, entregue ás ordens do chefe, será assim? Sei lá adorei, vc na mata guria? Cuidado alguma cobra pode te pegar e abusar de vc, toma muito cuidado com os tarados do mato, as vezes eles pegam e....largam, não gostam, dá um atristeza na presa, tenha um ótimo retiro, pra vc bjso, bjos e bjossss

Glória Müller disse...

"O amor se desdobra de várias formas. Ele é amplo por demais e bastante "democrático" na sua forma de ser!
Não possuímos somente uma "cota de amor", a ser reutilizada, descartável e transferível ao longo da vida!
Trazemos dentro de nós, o AMOR INFINITO, que jamais terá fim!"

"""pois nossos momentos são reformulados a todo instante, nossas necessidades mudam, crescem e jamais permaneceremos os mesmos!
Nossos "Eus" são vários ao longo de nossa existência!"""

É isso aí, irmã,as relações nem sempre são eternas. Mas o amor, este sim é infindável! Pois, ele, pode se renovar incansavelmente.
Ah, e, muitas vezes,sem aviso, sem nenhuma programação.
Simplesmente, acontece tudo de novo!!

Beijosss

Glória Müller disse...

Eu, especialmente, entendi o seu texto.

Beijosss

rm disse...

Pô, Helô,
tem pergunta mais fácil não? rss
Bom, você quase esgotou o assunto, que transbordou para outros aspectos importantes da vida.

A parte que mais gostei foi a relativa à existência de várias e não apenas uma alma gêmea. Tá vendo? É o que sempre falo: tô atrás das minhas almas gêmeas... rss

(muito embora esse negócio de alma gêmea tenha um caráter meio incestuoso...)

Paco Bailac disse...

Un cordial saludo

Paco

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Conheci um casal que costumavam brigar, porque, segundo eles, o reencontro era mais gostoso, até que um dia, se separaram e, o pior, para sempre.

Quanto a existência de alma gêmea, discordo, pois já tive amores que achava serem para sempre, no entanto, sempre dava lugar para outro. Tenho oito filhos de quatro mulheres. Minhas "almas gêmeas". Rsrs.

Belo texto, longo, mas gostoso de ler.

Beijos e ótima semana.

Furtado.

AWFImóveis disse...

O Amor Universal existe e persiste para quem dele não desiste e luta, resiste! Amo tudo que exalas! Bela Semana em Lua Crescente...

Luna Sanchez disse...

Helô,

Eu tenho dificuldades em lidar com a morte das pessoas, mas com o fim dos relacionamentos, não.

Estranho, pra mim, é o amor eterno, é a ideia de manter a paixão pela vida toda...isso nem combina.

Gosto do ciclo, com início, meio e fim. Acho coerente, e eu não faria diferente, se pudesse.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Paulo Tamburro disse...

Sobre o quê, Helô?

Você está tão longe que não compreendí, direito...

Fala mais alto.

Um abração, daqui e pertinho!

Thiago Maia disse...

mas é lógico que eu ia passar por cá né! rsrss
e adorei sim o trecho desse texto que deixou pra mim! obrigado pelo prazer proporcionado
tantos elogios eu fiquei me sentindo um galã! kkkkkkk

tenha uma bela noite e passe por lá sempre que quiser

nem estou atualizando muito
mas sempre procuro o fazer

beijo