Bem vindos a minha " Aldeia Blogal " !


"O Diabo mora nos detalhes"...


25 de julho de 2009

ThE LoOk Of LoVe


The Look Of Love


Visto uma minúscula calcinha de renda preta, um sutiã apertado expulsando os fartos seios, meias pretas, sandálias pra lá de sexy, o meu melhor perfume e um pretinho básico colante moldando todas as curvas!
Chegas do trabalho, extenuado, cansado e eu doida pra te tentar ...
Preparo teu drink predileto e peço que tomes num só gole, pra relaxar!
Mal sabes tu que quanto mais suado e lambuzado, mais me excitas!
Nem ouço as lamúrias do teu dia e já estou disposta a ficar toda nua, louca de tanta paixão, mas continuo simulando calma com exímia perfeição ...
Vais relaxando, abro tua camisa, te recosto no sofá!
Mais um drink só, pergunto, e tu já me respondes com um “outro olhar”...
Percebo ser a hora certa pra começar a me desnudar!
Lentamente vou me despindo, com teu olhar fixo a me acompanhar.
Nesta noite, sei que gozaremos apenas numa intensa troca de olhares, confirmando quão imenso é o nosso desejar!


Helô Müller

46 comentários:

Lucas Vallim disse...

Prefiro realmente quando você coloca palavras tuas. Bem mais quentes e verdadeiras!

wcastanheira disse...

Noooossa qta inspiração, qta mulher em tudo, vc é d+, é um atentado violento aos meus instintos masculinos, parabéns, continue neste aprofundamento delicioso, aprofunde-se tome conta do meu limite... Bjos!!

Francisco disse...

Impossível comentar sem ouvir o som de "The Look of Love".
O barulhinho do gelo no copo, o perfume sensual, calcinhas e meias pretas, sandálias...alguém esperando assim no fim do dia!!
Helô, me conta onde fica o Paraíso! rsrsrsrs
Um beijãozão! (afrouxando a gravata e tomando o primeiro gole!)

exoticlic.com disse...

tem um selo no meu blog pra vc ele tá com o ultimo post

PeggY disse...

^^
helOOloca!

abrir botões,
despir-se de preconceitos
e vazios imensos...
prencher-se de ternura
e carinho...
deixar tempo dar conta,
dos contos...

que a vida conta!


bj

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

_ _
º
Com um Mojito, quem sabe, sim seria uma tentação, mas... nem um banho sequer?

Tens que repensar isso, eu trago o sabonete, tá?

BjOOS desnudados rs

Erica Maria disse...

Adoro qdo vc espalha sua criatividade nos seus textos...

Lindo, bjos!

Ismael PVT disse...

As tuas palavras respiram erotismo, sensualidade, ternura. São uma forma de relaxar que eu desconhecia. Vou começar a visitar-te mais de forma a sentir o prazer de escutar a música que propões e a me deliciar com os teus escritos.
Continua assim Helô Müller a rechear as páginas do teu blog com os teus escritos perfumados.

Anônimo disse...

os olhos... fossemos cegos e haveria ainda "outro olhar" ?...

Helô Müller disse...

Haveria sim, sem dúvida alguma, que por sinal, são os mais valiosos...

Luxuria disse...

Helô, Helô,

diz-me qual a mulher que não quer ter um olhar desses ao fim de um dia.



Beijo de luxuria

Anônimo disse...

são sim. e como os "Vê"?... há nisso um inexplicável, mas... descreve que vc é que é a poeta aqui!

Helô Müller disse...

Os olhos de quem nada vê, mas tudo sente ...
Não vemos o que sentimos, apenas sentimos, nada mais!

Anônimo disse...

e quando se quer ver o que se sente, para sentir no "outro olhar" o que vemos, ou para vermos "no outro olhar" o que sentimos?... ah, não faz sentido, né??? seus textos parecem tão óbvios e não são... ficamos a pensar no que vemos...

1manview disse...

O olhar de desejo .. Sexy foto ... Ótimo post ...
abraços ..

NINO BELLIENY disse...

Isto é música.Ótima música.Ainda ressoa em mim.Valeu.Ah,quando quiser,passe em ninobellieny.blogspot.com

A.S. disse...

Ah!... que delicia! Sensualidade, desejo... tudo que nos faz viajar além do infinito!

Simplesmente arrebatador!


Beijos doces...

Léo Metallica disse...

Menina Helô.

Disseste uma verdade com as palavras de hoje. A moça se desnuda para o seu amor.

Outro diz eu dizia para os meus colegas de trabalho de como eu gosto quando uma mulher se desnuda para mim... Acho bastante sensual, é o momento dela... é o show dela. Daí vira um dos mongos e diz... "O que? Tu não tira a calcinha da mulher?"

Comentário totalmente neanderthal.

Ah situações e situações... Mais se a mulher quer dar o show... sento na primeira fila. É assim que penso.

Ahhhhhhhhhhhh moça...
Gostei do seu comentário no meu blog. Nem sei do que se trata o macaco da novela que tu diz... Mais você pode discordar a vontade Ok?

Não me respondeste o e-mail.

Direto do Rio.
Beijos de Banana. rsrs...

Blue disse...

Nada melhor de chegar ao ápice apenas com olhar!
Delícia de prazer.....

Beijos

Paulo disse...

Vai mulher!!!
Que sorte chegar assim a casa; que sorte!

Anônimo disse...

"...quando a gente se abraça, tanta coisa se passa que não dá pra falar..." o côncavo e o convexo

o paraíso pode ser qualquer lugar, do lado de cá, ou de lá... pode ser um olhar perdido em sentido ou pode ser um sentido abstrato, na magia... nas lembranças que se formam... ou nas palavras, que mesmo no silêncio são ditas.

Elaine disse...

Olá!
Helô, bom dia!
Estou passando para desejar um bom domingo e um começo bem bom de semana.
Texto quente, não?
Deu uma ideias...
Beijos e fique com Deus.

Anônimo disse...

...às vezes um fixo forte aperto de braço se transforma mágico em abraço perdido... pelo menos nos braços não houve abstrato, senão o contato, tivesse deixado vermelho algum sentido...

Anônimo disse...

...E SE o não tivesse largado? o braço? nele crivado as unhas até a roupa rasgar e à carne chegar?... tem até riso nisso imaginar...

Anônimo disse...

não sangramos em braços apertados... lançamos à sorte mágicos desejos, se feitos, realizam... sem costelas quebradas, sem danos morais...

Anônimo disse...

...ainda assim, não sangraria!porque o sentimento não dói, acolhe nos tais braços que recolhem... ou não?! não!!! se a magia não for sentida.

Anônimo disse...

isto é "mágico" é? anónimo fala anónimo responde, anónimo sabe do que fala, anónimo diz o que sente... muita bagança na minha mente!... e isso foi sempre o incoerente. que fecha, pára, separa, tolhe, torce, mata...

Anônimo disse...

bagunça!

Anônimo disse...

...anónimos que se reconhecem e na intimidade, se descobrem... porque não há limites em sonhos, há sonhos, simplesmente!

Anônimo disse...

... anónimo reconhece o que lhe parece, ou apetece, vê o que sonha, sem limites, o que descobre não sabe, talvez o que o anónimo encobre. se o anónimo conhece quem reconhece só ele dessa intimidade pode provar que não é cruEla...

Anônimo disse...

alguns anónimos quebram tudo, costelas, sangram, e isso não se esquece, acontece!

rm disse...

Ei Helô,
isto é o que chama de "crime premeditado"... rss

Nada contra!

Anônimo disse...

outros anónimos, se omitem, e ainda diante do óbvio, negam! sou a resposta do anónimo que a quebra, mas vivo, sinto, gozo, realizo, me satisfaço e me revelo! aconteço...

Anônimo disse...

"crime premeditado"?????...é no que dá o anonimato ou identidade anónima, nada revela, oferece ou acontece. obscurece e faz doer. por isso prefiro sonhar o acontecer. de pecado passa a crime e quem assim fala... não é por bem que alguém abraça.

Anônimo disse...

...seria então pela necessidade? recíproca necessidade?!!...

Anônimo disse...

reciprocidade sim.

Anônimo disse...

assim nos entendemos... então, bem melhor, não acha?

Anônimo disse...

isso meio mundo entendeu, eles, vós, nós, ele, tu, eu. sei lá quem não entendeu e abocanhou o escrito em estrelas e que o vento não levou... uma palavra que não fosse escrita, como o braço, sem ferida. me dê o quê desse braço. esse ninguém viu. necessidade primeira, inconsciente, taõ forte tudo ao mesmo tempo - explosões. diga desse braço e entendo o impossível.

Anônimo disse...

deste braço que não te alcança, nem a ti, nem a ginguém, resiste ao tempo, à dor e à solidão...
deste braço que não te abraça,
embala o sonho, a magia... se enfeita, arruma dias e noites e faz
de frases desconexas um sentido,
que ninguém,
ninguém há de entender... só ela...

Anônimo disse...

minha fé me ofendeu, abrigou e defendeu. de mim e do mundo. minha fé virou fantasia, só minha, toco em desamparo sem membros equilíbrio. minha fé me inverteu, transformou o ser num querer insano que tudo varreu. tudo me esqueceu e eu ali, no topo da solidão vendo voar inexistente pedaços de minha fé, sempre fantasia, magia, ilusão que resistia... o óbvio era óbvia disfunção, era a dor que assim doia em culpa revisitada, dia após dia após dia após dia. viesse um dia esse braço, os dois em abraço, só isso eu pedia, sonhava. um abraço.

Anônimo disse...

o que foi NEGADO, tendeu??

Anônimo disse...

e abusado, humilhado, reinventado. resisti. e o sonho está aqui.

rm disse...

Prezado(a) anônimo(a),
entendi lhufas do que falou. Se quiser que eu responda "favoire" desenhar...

rss

Ismael PVT disse...

É uma seca serem permitidos anónimos num blog tão interessante.

Anônimo disse...

...aqui, todos nós estamos, a sonhar, a fazer do sonho uma doce realidade. abusada!

Paulo Tamburro disse...

HELÔ, desculpe mas não consigo lembra-me deste dia.

17 x 15, e o que vem aí em baixo é dose para AVC.