Bem vindos a minha " Aldeia Blogal " !


"O Diabo mora nos detalhes"...


4 de novembro de 2009

DoNa De MiM...






Sou dona do meu nariz e escrava de minhas vontades.
Sou adepta a ser feliz de verdade.
Sou a razão dos meus pecados e a confissão dos meus segredos.
Sou minhas vitórias e meus medos.
Ora sou assim, ora sou assado!
Sem prazo de validade, sem tempo determinado!
Sou meu sim ou sou meu não,
sem atrito ou confusão.
Apenas boa ouvinte das vontades do coração!
Sou a pedra no seu sapato ou a flor do seu jardim,
depende da visão que tem de mim!
Sou livre, mas presa ao meu destino.
Ando de braços dados com o tempo e suas brincadeiras de menino.
Tenho intimidade com a vida, que chamo de minha!
E tenho andado com ela, que não me deixa sozinha.
Sou essa ou aquela!
Bruxa ou Cinderela...
Tanto faz... sou tudo o que a vida me torna capaz!


Mell Glitter


Lay Lady Lay - Duran Duran

9 comentários:

Erica Maria disse...

Amei o texto.

Saudades de ti viu?

Bjos♥

rouxinol de Bernardim disse...

Sabor a charme embalado em folha de celofane e com cheirinho a liberdade...

wcastanheira disse...

Uauauau q abuso, preciso viajar, mas e agora q vontade de ficar, vc é d+ mulher, é revolucionária, é exuberante, e, é, é, sei lá, é tudo, tem uma fonte expetacular, de causar expectativas a cada dia, valeu Helô, bjos, bjos, bjosss

Amèlie disse...

Guria, que mood mais gostoso! Que gosto refinado com as imagens, com as músicas.

Gostei da volúpia inside!!!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amiga! Belo poema. É um relato fiel da mulher independente. Muito profundo. A imagem combinou perfeitamente com o poema, liberal e excitante.

Bela escolha. Parabéns!

Beijos,

Furtado.

R.Vinicius disse...

Helô,

- Interessante e intenso. Tu se descreveria como um poema, ou este lhe diz mais sobre ti?

Abraço.

rm disse...

Caraca, Helô! Até a moça da hospedaria gostou. Deve ser bom mesmo... rss

(e cadê o big breast da música do Dylan? rss)

1manview disse...

Excelente texto, imagem muito sexy ..

Luna Sanchez disse...

Isso, assumindo o que é, fazendo da vida uma tarefa autônoma, sem distribuir culpas nem louvores a ninguém, ficando com os resultados, sejam quais forem.

Gostei.

Helô, passei para conhecer teu blog (aliás, acho que já estive aqui antes, não tenho certeza) e agradecer pelo comentário lá no Verbo.

Um beijo, boa quinta.

ℓυηα